terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Anderson Silva caminha com a ajuda de muletas e filhos pedem que ele pare de lutar

Após cirurgia, lutador  tem ótima recuperação, segundo médico que acompanha o caso.





Não há quem não tenha pensado ao menos por um instante nos filhos de Anderson Silva, no momento em que o lutador foi ao chão após a fratura na perna esquerda, durante o embate com Chris Weidman.

E são justamente os filhos que, através das redes sociais, já pedem ao pai que pare de competir no MMA. 

"Tenho respeito por Chris Weidman lutar como um campeão. Parabéns, Chris, é sua hora de ser uma lenda. Para os 'haters' do Silva, vão lá fazer festa e não venham falar comigo, não é minha culpa. Mas façam o que quiserem... Espero que ele se aposente e volte para casa. Porque estou cansado do meu pai treinar todo dia e ficar longe por 2 ou 3 meses", escreveu Kalyl Silva, de 15 anos.

Outro filho do esportista, Gabriel, de 16 anos, expressou a vontade em dar continuidade ao legado do pai

"Eu não vou deixar o legado do meu pai morrer. Juro por Deus que eu não deixo! Valeu pela força galera. Meu pai está bem, amanhã (hoje) já de volta valeu!", escreveu Gabriel.

Através de uma conferência de imprensa realizada na segunda-feira (30), o cirurgião ortopedista Steven Sanders, que operou o ex-campeão dos pesos-médios do UFC, Anderson Silva, detalhou a cirurgia realizada na madrugada de sábado para domingo no Centro Médico Universitário de Las Vegas.

Ele afirmou que o brasileiro está se recuperando muito  bem, mas descartou que ele tenha alta nesta terça-feira (31).

"Falando de uma forma geral, as pessoas que sofrem esse tipo de lesão ficam no hospital por alguns dias, porque precisamos tomar alguns cuidados de ordem preventiva, como monitorar o nível de dor e tomar antibióticos. Nos dias seguintes, ele também deve iniciar fisioterapia. É um processo longo e eu não posso dizer se ele receberá alta hoje, amanhã ou depois. Cada dia é um novo dia. Faz menos de 48 horas que ele passou pela cirurgia e já o vi utilizando muletas. Eu acho isso maravilhoso porque não sei se conseguiria fazer isso de forma tão rápida!”, disse o médico.

Segundo o depoimento do cirurgião, assim que chegou ao hospital, a primeira coisa que Spider o questionou foi 'Quando vou poder voltar a treinar?'. O procedimento cirrgico demorou em torno de uma hora, e a haste inserida no corpo de Anderson não deverá ser retirada no futuro.

“Eu não posso precisar quando ele poderá colocar a perna no chão, mas assim que a dor melhorar ele poderá começar a colocar mais peso na perna. A reabilitação real que ele terá que fazer será nos músculos, que vão se atrofiar no tempo que ele ficar parado. O osso se cura sozinho, são os músculos que precisam ser trabalhados. E é preciso dizer que a idade dele não o coloca em risco ou não deixa o processo de recuperação mais lento. Eu diria que, no melhor cenário possível, ele poderia voltar a treinar em seis a nove meses", disse o médico.

fonte: www.ofuxico.com.br




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja sempre benvindo ao meu blog! Agradeço seu comentário.